Credo in Unam, Sanctam, Cathólicam et Apostólicam Ecclésiam

"Na presença dos Anjos ei de cantar-Vos e adorar-Vos no vosso santuário."
(Salmo 137, 1)

sexta-feira, 30 de julho de 2010

A Escravidão dos Vícios


"Uso de drogas: as drogas causam dependência física e psicológica nos usuários e prejudicam o funcionamento harmonioso da família. É uma atitude contra a vida humana."
(da lista dos Novos Pecados Capitais, divulgada pelo Vaticano)

A igreja é Mãe, por isso aconselha o melhor para os seus filhos! Porém o que se entende por drogas? Hoje em dia as drogas lícitas fazem tanto estrago quando as drogas ilícitas. Além de fazerem mal a saúde podem destruir famílias (no caso do alcoolismo, por exemplo)! A questão é que as drogas lícitas também são viciantes, o problema está no vício.

A verdade é que existe uma linha ténue entre o que consideramos comportamentos normais e o vício. Muitas vezes o viciado nem sequer tem a consciência que é viciado, até que alguém ou as situações da vida lhe abram os olhos. A pessoa busca a sensação de prazer e bem-estar desenfreadamente, porém depois se sente frustrada porque esse prazer é apenas momentâneo, fica apenas um vazio.

“Todo homem tem dentro de si um vazio do tamanho de Deus”. (Dostoievski)

A seguir abordarei os vícios mais presentes na sociedade actual:

O Vício das Drogas



Todos sabemos os males que podem causar a toxicodependência e que é muito fácil cair nessa armadilha porém muito difícil sair dela.
O toxicodependente sempre tem a impressão de que pode parar quando quiser e afirma: "quando eu quiser, eu paro". Porém quando percebe que está dependente enfrenta um verdadeiro pesadelo para se livrar do vício.

Tipos de drogas

Depressivas: diminuem a actividade cerebral e podem dificultar o processamento das mensagens que são enviadas ao cérebro. Exemplos: álcool, barbitúricos, maconha, diluentes, catamina, cloreto de etila ou lança perfume, clorofórmio, ópio, morfina, heroína, e inalantes em geral (cola de sapateiro e etc).
Psicodistropticas ou alucinógenas (drogas perturbadoras): têm por característica principal a despersonalização em maior ou menor grau. Exemplos cogumelos, LSD, MDMA ou ecstasy e DMT.
• Psicotrópticas ou estimulantes: produzem aumento da actividade pulmonar, diminuem a fadiga, aumentam a percepção ficando os demais sentidos activados. Exemplos: cocaína, crack, cafeína, teobromina (presentes em chocolates), GHB, metanfetamina, anfetaminas (bolinha, arrebite), PRACEMPA etc.

Motivos associados ao uso

Os motivos que normalmente levam alguém a provar ou a usar ocasionalmente drogas incluem:

• Problemas pessoais e sociais;
• Influência de amigos, traficantes assim como da sociedade e publicidade de fabricantes de drogas lícitas;
• Sensação imediata de prazer que produzem;
• A facilidade de acesso e obtenção;
• Desejo ou impressão de que elas podem resolver todos os problemas, ou aliviar as ansiedades;
• Fuga;
• Estimular;
• Acalmar;
• Ficar acordado ou dormir profundamente;
• Tentar parecer fixe;
• Emagrecer ou engordar;
• Esquecer ou memorizar algo;
• Fugir ou enfrentar;
• Inebriar;
• Inspirar;
• Fortalecer;
• Aliviar dores, tensões, angústias, depressões;
• Aguentar situações difíceis, privações e carências;
• Encontrar novas sensações, novas satisfações;
• Força do hábito;
• Muitas das vezes revolta dos filhos contra os pais.
• Sentimento de Poder e sentir-se acima dos outros

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Droga

Para o tratamento é necessário acompanhamento médico e psicológico, em alguns casos internamento. Também existe uma associação internacional de apoio aos dependentes de drogas, os Narcóticos Anónimos.


O Vício do Álcool


É o desejo incontrolável de consumir álcool numa quantidade prejudicial a pessoa. A identificação precoce do alcoolismo pelos psicólogos geralmente é prejudicada pela negação das pessoas quanto a sua condição de alcoólicos. Além disso, nos estágios iniciais é mais difícil fazer o diagnóstico, pois os limites entre o uso "social" e a dependência nem sempre são claros. Quando o diagnóstico é evidente e o paciente concorda em se tratar é porque já se passou muito tempo, e diversos prejuízos foram sofridos. É mais difícil de se reverter o processo.

A pessoa somente sabe o tamanho do buraco que cavou quando este já está muito profundo.

Problemas Clínicos causados pelo abuso do Álcool

Sistema Nervoso: Amnésias nos períodos de embriaguez acontecem em 30 a 40% das pessoas no fim da adolescência e início da terceira década de vida. Induz a sonolência, mas o sono sob efeito do álcool não é natural, tendo sua estrutura registrada no eletroencefalograma alterado. Entre 5 e 15% dos alcoólicos apresentam neuropatia periférica. Este problema consiste num permanente estado de hipersensibilidade, dormência, formigamento nas mãos, pés ou ambos. Nas síndromes alcoólicas pode-se encontrar quase todas as patologias psiquiátricas: estados de euforia patológica, depressões, estados de ansiedade na abstinência, delírios e alucinações, perda de memória e comportamento desajustado. Os resultados de exames pos-mortem (necropsia) mostram que pacientes com história de consumo prolongado e excessivo de álcool têm o cérebro menor, mais leve e encolhido do que o cérebro de pessoas sem história de alcoolismo. O dano físico directo do álcool sobre o cérebro é um fato já inquestionavelmente confirmado.
Sistema Gastrointestinal: Grande quantidade de álcool ingerida de uma vez pode levar a inflamação no esófago e estômago o que pode levar a sangramentos além de enjoo, vómitos e perda de peso. Esses problemas costumam ser reversíveis, mas as varizes decorrentes de cirrose hepática além de irreversíveis, são potencialmente fatais devido ao sangramento de grande volume que pode acarretar. Pancreatites agudas e crónicas são comuns nos alcoólicos constituindo-se uma emergência à parte. A cirrose hepática é um dos problemas mais falados dos alcoólicos; é um problema irreversível e incompatível com a vida, levando o alcoólico lentamente à morte.
Cancro: Os alcoólicos estão 10 vezes mais sujeitos a qualquer forma de câncer que a população em geral.
Sistema Cardiovascular: Doses elevadas por muito tempo provocam lesões no coração provocando arritmias e outros problemas como trombos e derrames consequentes. É relativamente comum a ocorrência de um acidente vascular cerebral após a ingestão de grande quantidade de bebida.
Hormonas Sexuais: O metabolismo do álcool afecta o balanço das hormonas reprodutivos no homem e na mulher. No homem o álcool contribui para lesões testiculares o que prejudica a produção de testosterona e a síntese de esperma. Essa deficiência contribui para a feminilização dos homens, com o surgimento, por exemplo, de ginecomastia (presença de mamas no homem). O álcool pode afectar o desejo sexual e levar a impotência por danos causados nos nervos ligados a erecção. Nas mulheres o álcool pode afectar a produção hormonal feminina, levando diminuição da menstruação, infertilidade e afectando as características sexuais femininas.
Hormona Antidiurética: Essa hormona inibe a perda de água pelos rins, o álcool inibe essa hormona: como resultado a pessoa perde mais água que o habitual, urina mais, o que pode levar a desidratação.
Ociticina: Essa hormona é responsável pelas contracções do útero no parto. O álcool tanto pode inibir um parto prematuro como atrapalhar um parto a termo, podendo tanto ser terapêutico como danoso.
Gastrina: Essa hormona estimula a secreção de ácido no estômago preparando-o para a digestão. O principal estímulo para a secreção de gastrina é a presença de alimentos no estômago, principalmente as proteínas. É controverso o efeito do álcool sobre a gastrina, alguns pesquisadores dizem que o álcool não provoca sua liberação, outros dizem que provoca, o que levaria ao aumento da acidez estomacal. Podem provocar úlceras no aparelho digestivo.
Sistema Imunitário: Os alcoólicos tornam-se mais susceptíveis a infecções porque suas células de defesas são em menor número.

Fonte: http://www.psicosite.com.br/tra/drg/alcoolismo.htm

O tratamento envolve acompanhamento médico psiquiátrico e psicológico, quase sempre numa clínica médica especializada. As associações como os Alcoólicos Anónimos também fornecem um excelente apoio para quem precisa se recuperar do vício.


O Vício do Cigarro


Estima-se que no mundo todo 1,2 mil milhões de pessoas são dependentes do cigarro. A organização Mundial de Saúde afirma que o tabaco matou 100 milhões de pessoas no século XX e que as tendências para este século podem chegar a 1 mil milhão de pessoas! As pessoas tem informação sobre os males do tabagismo porém ignoram os alertas e hoje começam a fumar e beber cada vez mais cedo, milhões de adolescente no mundo todo já são fumadores. É uma verdadeira legião de escravos do tabaco e da bebida!

O cigarro provoca danos irreparáveis ao organismo do fumador e aos que vivem à sua volta. A seguir a lista dos órgãos que são atingidos pelo fumo:

Cabeça: a nicotina é uma droga que causa dependência, quer dizer, não se consegue viver sem ela. É isto que torna difícil deixar o hábito de fumar.
Boca: A fumaça do cigarro contém mais de 4700 substâncias químicas, das quais 60 são cancerígenas. Parte da fumaça é absorvida pela mucosa oral. A nicotina é tragada e absorvida pelo pulmão, de onde passa para a corrente sanguínea.
Olhos e Nariz: O cigarro possui substâncias tóxicas voláteis que provocam irritações nos olhos e no nariz do fumante activo e passivo.
Pulmão: Parte do alcatrão permanece no pulmão, formando uma crosta que dificulta a absorção do oxigénio e causa tosse. 90% dos cancros de pulmão são causados pelo tabagismo. O cigarro também provoca bronquite, tosse, dificuldade de respiração...
Aparelho digestivo: o fumo aumenta o risco de úlcera de estômago e de duodeno. O tabagismo prejudica a cicatrização da úlcera e aumenta as complicações da doença, como o sangramento.
Coração: Os fumadores têm duas vezes mais propensão de morrer por doenças do coração.
Circulação sanguínea: No sangue, a nicotina e o alcatrão espalham-se por todo o corpo até atingir o cérebro. Cerca de 30% de todos os cancros estão associados ao cigarro.
Útero: Fumar durante a gravidez aumenta o risco de aborto espontâneo, mortes fetais e dobra as probabilidades de o bebé nascer abaixo do peso. O bebé que respira a fumaça do cigarro tem duas vezes mais probabilidade de ter pneumonias e bronquites.
Não fumadores: O cigarro é prejudicial também para os não fumadores. Já está consagrada a expressão “fumador passivo”. Trata-se da pessoa que aspira, sem fumar, as tantas substâncias maléficas presentes no cigarro.

Não há dúvidas de que a saúde e a vida estão do lado oposto ao fumo. Mas parar de fumar é um sacrifício tão grande que a maioria dos fumadores não consegue fazê-lo. É preciso muita força de vontade e determinação, muitas vezes é preciso ajuda especializada.

Fonte: http://www.pime.org.br/missaojovem/mjeducvicio.htm

Deus não nos quer escravos de nada! A escravidão a qualquer vício é a marca daquele que quer degradar a dignidade da vida humana, do inimigo de Deus! Quem fuma peca contra o 5º mandamento “não matar”, porque o fumo é considerado um suicídio a longo prazo.


O Vício do Sexo


É quando o prazer sexual é buscado por si mesmo, quando se torna uma compulsão, comprometendo a pessoa fisicamente e emocionalmente. A pessoa se torna um sexodependente.

Houve uma conferencia em Portugal sobre a sexodependência (Considerada uma doença) e chegou-se a conclusão que 500 mil portugueses são sexodependentes, ou seja, 5% da população! Na sua maioria são homens entre 20 e 30 anos.

Esta dependência também é conhecida como Desejo Sexual Hiperactivo (DSH) e manifesta-se pelo descontrolo da motivação sexual.

Quando o sexodependente tenta evitar e controlar o impulso para o sexo, pode ficar tenso, ansioso ou depressivo. A pessoa busca desesperadamente a satisfação sexual, porém não a encontra no orgasmo então busca mais relações, criando um efeito bola de neve.

Preocupa-se a tal ponto com os seus pensamentos e sentimentos sexuais que acaba por prejudicar as suas actividades diárias e os seus relacionamentos afectivos.

Fonte: http://albumsociedadeportuguesa.blogspot.com/2008/03/dependencia-sexual.html

A recuperação é lenta, é preciso muito esforço e força de vontade. Assim como o alcoólatra, a pessoa deve ficar em abstinência (é interessante perceber que para se curar desse vício a pessoa tem que aprender a viver a castidade!), para aprender a se controlar, para ter tempo de resolver os reais problemas por trás do vício que passa por problemas na infância, depressão, ansiedade e outros.


O Vício do Jogo


Certos tipos de jogos são proibidos no Brasil, são os jogos de aposta, cash games, ou ainda conhecidos como jogos de azar, são ilegais, porém são permitidos em Portugal e em outros países.

Pesquisas apontam que 4% da população mundial podem vir a desenvolver problemas com o jogo. Na maioria dos casos o vício vem acompanhado de quadros de depressão e ansiedade, o que faz o paciente necessitar de tratamento médico e psicológico.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=18mUTFXDieE

O jogo se torna um vício a partir do momento que passa a ser o centro da vida da pessoa, alienando-a do restante do mundo. A pessoa não faz mais nada a não ser jogar.

É muito comum ver pessoas que simplesmente vivem nos Casinos… gastam lá fortunas de dinheiro. Chegam a se endividar, perder bens, emprego e até a família.

Também é muito comum ver crianças viciadas em jogo, por causa dos jogos de computador e consolas, se alienam completamente da realidade, somente sabem jogar. As crianças antigamente era muito mais criativas e usavam mais a imaginação, uma vez que tinham que inventar suas próprias brincadeiras. Brincavam na rua e faziam amigos de brincadeira, hoje em dia tudo se passa dentro de casa, na frente de uma tela e a brincadeira já vem pronta, não há criatividade.

O vício do jogo tem vindo a crescer principalmente por causa dos jogos online.




video



O Vício da Mentira



É um vício muito grave que muitas vezes não damos a devida importância. Como reza o dito popular “mentira tem perna curta”, realmente a mentira pode ser descoberta com certa facilidade e causar situações terríveis.

Há pessoas que são viciadas em mentir, essas pessoas tem uma série de problemas de relacionamento e serão afectadas na área afectiva, profissional e social. O problema é que ninguém pode confiar numa pessoa que está sempre a mentir e também é como se a pessoa vivesse numa realidade paralela, onde ela inventa o seu próprio mundo, vive num mundo de fantasia.

O vício da mentira é uma dependência e deve ser tratada em psicoterapia.

Jesus aconselhou sobre esse tema:

"33. Ouvistes ainda o que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás para com o Senhor os teus juramentos.
34. Eu, porém, vos digo: não jureis de modo algum, nem pelo céu, porque é o trono de Deus;
35. nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei.
36. Nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes fazer um cabelo tornar-se branco ou negro.
37. Dizei somente: Sim, se é sim; não, se é não. Tudo o que passa além disto vem do Maligno. "
(Mt5, 33-37)

Vem do Maligno, pois ele é o pai da mentira. Jesus nessa passagem não está a falar somente em não fazer juramentos, também está a falar sobre a mentira, se refere ao 8º mandamento “Não levantar falso testemunho” que também pode-se interpretar como não mentir, o cristão deve ser verdadeiro, porque Jesus disse “eu sou o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14,6). Se queremos ser de Cristo, temos que ter um compromisso com a verdade!



“Tudo me é permitido, mas nem tudo convém. Tudo me é permitido, MAS EU NÃO ME DEIXAREI ESCRAVIZAR POR COISA ALGUMA.” (ICor.6,12)

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O Culto aos Santos



"O culto dos Santos (no sentido de honrar, homenagear, respeitar) e a estima de suas relíquias são contestadas pelos protestantes; os discípulos de Lutero julgam haver nisto graves desvios doutrinários, que eles atribuem à Tradição católica. Mas essa prática é plenamente justificada pela Tradição cristã mais antiga, apoiada na Bíblia, desde o Antigo Testamento. Com a certeza de que os Santos já estão no Céu, a Igreja, sempre assistida pelo Espírito Santo (cf Jo 16, 12-13), já nos seus primeiros tempos, começou a prestar veneração particular àqueles falecidos que tiveram uma vida confessando Jesus Cristo, especialmente pelo martírio.

O culto de veneração (NÃO É ADORAÇÃO) dos Santos foi até o século XVI prática tranqüila e óbvia entre os cristãos. Note bem, durante dezesseis séculos não houve contestação a esta prática. O Concílio de Trento (1545-1563) confirmou a validade e importância deste culto, ao mesmo tempo que ensinou a evitar abusos e mal-entendidos muitas vezes enraizados na religiosidade popular. Também o Concílio do Vaticano II (1963-65) reiterou esta doutrina, mostrando o aspecto cristocêntrico e teocêntrico do culto aos santos.

A comunhão entre os membros do povo de Deus não é extinta com a morte; ao contrário, o amor fraterno é liberto de falhas devidas ao pecado na outra vida, o que faz esta união mais forte.

Deus, que gera esta comunhão, proporciona aos Santos no céu o conhecimento de nossas necessidades para que eles possam interceder por nós, como intercederiam se estivessem na Terra (os protestantes admitem orar uns pelos outros, intercedendo junto a Deus pelas suas necessidades, com os santos é o mesmo conceito). Santa Terezinha do Menino Jesus, dizia que “passaria a sua vida na Terra” ("Quero passar o meu Céu a fazer bem sobre a terra"); isto é, viveria o Céu intercedendo pelos da Terra. Uma das orações eucarísticas da santa Missa diz que “os Santos intercedem no Céu por nós diante de Deus, sem cessar.” Que maravilha! Esta intercessão leva-nos mais a fundo dentro do plano de Deus, porque promove a glória de Deus e o louvor de Jesus Cristo, uma vez que os Santos são “obras-primas” de Cristo, que nos levam, por suas preces e seus exemplos, a reconhecer melhor a grandeza da nossa Redenção.

O culto aos Santos tem ao menos três sentidos profundos:

1 – dá glória a Deus, de quem os Santos são obras primas de sua graça; são Santos pela graça de Deus.
2 – suplicam a eles a sua intercessão por nós e pela Igreja;
3 – mostram-nos os Santos como modelos de vida a serem imitados uma vez que amaram e serviram a Deus perfeitamente.

É entranhada na teologia católica a devoção aos Santos, embora não seja obrigatória. Ela surge de uma perfeita compreensão do plano salvífico de Deus, especialmente quando se refere à Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe dos homens (cf. Jo 19,25-27).

Data Publicação: 18/04/2008"
Profº Felipe Aquino

http://cleofas.com.br/podemos-prestar-culto-aos-santos/

As Imagens


Os nossos irmãos protestantes acusam nós católicos de desobedecer a uma ordem divina:
“Não farás para ti imagem de escultura, Nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, Nem em baixo na terra, Nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto...” Ex 20.4,5

Essa passagem se refere aos antigos povos que adoravam deuses (ídolos) da natureza, o deus sol, a deusa cobra, a deusa ave e faziam imagens. O povo judeu muitas vezes substituiu a adoração ao Deus vivo pela adoração a esses falsos deuses.
Porém o próprio Deus ordenou que se fizessem imagens:
“e o Senhor disse a Moisés: “Fazes para ti uma serpente ardente e mete-a sobre um poste. Todo o que for mordido‚ olhando para ela‚ será salvo.” (Nm 21‚8).

Deus quis usar a arte humana para que‚ a partir dela‚ demonstrasse o seu poder.

Deus também ordenou que se fizesse querubins para colocar por cima da Arca da Aliança: “Farás dois querubins de ouro; e os farás de ouro batido‚ nas duas extremidades da tampa‚ um de um lado e outro de outro‚ fixando-os de modo a formar uma só peça com as extremidades da tampa. Terão esses querubins suas asas estendidas para o alto‚ e protegerão com elas a tampa‚ sobre a qual terão a face inclinada.” (EX 25‚ 18-20)

Deus não proíbe as imagens, proíbe os ídolos!

Nós católicos NÃO ADORAMOS AS IMAGENS, sabemos que são somente representações, como se fossem fotos de pessoas queridas.

Adorar vem do grego "latria", dai temos idolatria (adorar ídolos). Venerar vem de dulia (respeitar); o culto dos santos é de dulia e não de latria. É uma questão de respeito, por pessoas que viveram como nós e são exemplo para nós, para alcançarmos a vida eterna. Portanto temos:
- Dulia: Culto aos santos (veneração);
- Hiperdulia: Culto especial à Virgem Maria (veneração especial);
- LATRIA: Culto de ADORAÇÃO (Exclusivo a DEUS).

A Bíblia não diz que se prostrar é o mesmo que adorar:
"Moisés prostou-se diante de seu sogro" (Ex 18,7).
"Lo prostou-se diante de dois anjos (Gn 19,1).
"Josué prostou-se diante da arca (Jos 7,6).
Portanto quando um católico se prosta diante de uma imagem não está cometendo idolatria.

A arte sempre acompanhou o cristianismo, Deus se utiliza da arte para inspirar e enriquecer a fé dos homens. Nos primórdios do cristianismo as pessoas não sabiam ler, portanto as pinturas e imagens eram a única maneira de conhecerem o evangelho.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Santa Maria, MAE DE DEUS!!


Catecismo:

Mãe de Deus
§ 466 A heresia nestoriana via em Cristo uma pessoa humana unida à pessoa divina do Filho de Deus. Diante dela, São Cirilo de Alexandria e o III Concílio Ecumênico, reunido em Éfeso em 431, confessaram que "o Verbo, unindo a si em sua pessoa uma carne animada por uma alma racional, se tornou homem[a30] ". A humanidade de Cristo não tem outro sujeito senão a pessoa divina do Filho de Deus, que a assumiu e a fez sua desde sua concepção. Por isso o Concílio de Éfeso proclamou, em 431, que Maria se tornou de verdade Mãe de Deus pela concepção humana do Filho de Deus em seu seio: "Mãe de Deus não porque o Verbo de Deus tirou dela sua natureza divina, mas porque é dela que ele tem o corpo sagrado dotado de uma alma racional, unido ao qual, na sua pessoa, se diz que o Verbo nasceu segundo a carne[a31] ".

A MATERNIDADE DIVINA DE MARIA

§495 Denominada nos Evangelhos "a Mãe de Jesus" (João 2,1;19,25[a32] ), Maria é aclamada, sob o impulso do Espírito, desde antes do nascimento de seu Filho, como "a Mãe de meu Senhor" (Lc 1,43). Com efeito, Aquele que ela concebeu Espírito Santo como homem e que se tornou verdadeiramente seu Filho segundo a carne não é outro que o Filho eterno do Pai, a segunda Pessoa da Santíssima Trindade. A Igreja confessa que Maria é verdadeiramente Mãe de Deus (Theotókos[a33] ).

§509 Maria é verdadeiramente "Mãe de Deus", visto ser a Mãe do Filho Eterno de Deus feito homem, que é ele mesmo Deus."


MARIA:


É A Mãe de Deus

Se Cristo é a segunda pessoa da Santissima Trindade e se Deus é uno e trino, logo, Maria é verdadeiramente a Mãe de Deus. No evangelho "a Mãe do meu Senhor" (Lc 1,43 ).

É A Mãe de Todos os Homens

Se somos todos filhos de Deus, em Jesus, também somos filhos de Maria, mãe de Jesus.

"Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa"(Jo 19,26-27).

Foi Concebida sem Pecado (Imaculada Conceição)

Maria é conhecida como Santa Pureza, porque como a Suma pureza de Deus poderia nascer do impuro? Por isso ela foi escolhida "bendita és tu entre as mulheres" (Lc 1,42) e preservada de toda mancha do pecado original. Maria concebeu pelo Espírito Santo sem a cooperação do homem. Por isso o Anjo a saúda: "Ave, cheia de Graça (Cheia de Deus), o Senhor é contigo..." (Lc 1,28).

É Sempre Virgem

Maria deu a luz o seu Filho sem qualquer violação da sua integridade virginal, assim como o sol atravessa uma janela de vidro sem quebrá-la. Após o nascimento de Jesus, Maria permaneceu Virgem. O facto de Maria não ter tido mais filhos (os versículos que falam nos irmãos de Jesus se referem aos seus primos) indica que ela nunca se uniu a José, seu marido.

"O Senhor disse-me: Este pórtico ficará fechado. Ninguém o abrirá, ninguém aí passará, porque o Senhor, Deus de Israel, aí passou; ele permanecerá fechado."
(Ez 44,2)
E no Novo Testamento é confirmado o que os profetas predisseram: Maria concebe virginalmente pela ação do Espírito Santo. (Lc 1,27-31).
Por onde Jesus passou, ninguém passa.

Foi Assunta aos Ceus

Quando chegou a hora de sua morte Maria adormeceu suavemente no Senhor, depois ressuscitou e foi levada gloriosamente em corpo e alma para o Céu. Deus quis assim para que Maria participasse de maneira singular na ressurreição de Jesus e é também uma antecipação da ressurreição de todos os cristãos.

É Rainha

"1. Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas.
2. Estava grávida e gritava de dores, sentindo as angústias de dar à luz.
3. Depois apareceu outro sinal no céu: um grande Dragão vermelho, com sete cabeças e dez chifres, e nas cabeças sete coroas.
4. Varria com sua cauda uma terça parte das estrelas do céu, e as atirou à terra. Esse Dragão deteve-se diante da Mulher que estava para dar à luz, a fim de que, quando ela desse à luz, lhe devorasse o filho.
5. Ela deu à luz um Filho, um menino, aquele que deve reger todas as nações pagãs com cetro de ferro. Mas seu Filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono.
6. A Mulher fugiu então para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um retiro para aí ser sustentada por mil duzentos e sessenta dias." (Ap 12,1-6).

Está bem claro nessa passagem que a mulher é Maria, mãe de Jesus, que perseguida pelo demonio, fugiu para o deserto. E tinha na cabeça uma COROA de 12 estrelas, o que quer dizer que ela foi coroada no Ceu. Recebeu a coroa da Gloria, assim como os santos receberam e os santos no fim dos tempos também receberão. Jesus disse:
"quando o Filho do Homem estiver sentado no trono da glória, vós, que me haveis seguido, estareis sentados em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel." (Mt 19,28)
Se os apostolos de Jesus merecem tais honras o que não merecera a Mãe de Jesus?

Havia uma "vaga" no Céu, deixada por "aquele que não queria servir", Lucifer. E essa "vaga" foi preenchida por Maria.

"9. Ao vê-la, as donzelas proclamam-na bem-aventurada, rainhas e concubinas a louvam.
10. Quem é esta que surge como a aurora, bela como a lua, brilhante como o sol, temível como um exército em ordem de batalha?" (Ct 6,9-10)

Esta passagem também se refere a Maria, porque ela é a "bem aventurada", "bendita entre as mulheres". Se as rainhas a louvam, ela também merecia esse título.

É A Nova Eva

Com a entrada do pecado no mundo Deus precisou enviar um Novo Adão, Jesus Cristo para nos salvar e o fez através de uma Nova Eva, Maria.
“Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça, e tu ferirás o calcanhar”(Gn 3,15).
Esta mulher é Maria. O próprio Jesus tratava-a pelo nome de "mulher" (Jo2,4;19,26) numa clara referência à essa passagem do Génesis.

É Medianeira

“... assunta aos céus, não abandonou este mundo salvífico, mas, por sua múltipla intercessão, continua a alcançar-nos os dons da salvação eterna(...) Por isso, a bem-aventurada Virgem Maria é invocada na Igreja sob os títulos de advogada, auxiliadora, protetora, medianeira (LG 62)”(§ 969).

Ela intercede por nós, como uma pessoa querida ora por nós, ela também pede a Jesus pelas nossas necessidades, assim como intercedeu nas Bodas de Caná:

“Como viesse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: Eles já não têm vinho. Respondeu-lhe Jesus: Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou.
Disse, então, sua mãe aos serventes: Fazei o que ele vos disser”(Jo 2,3-5).

E ela sempre indica o caminho para o seu Filho, como quando disse: "fazei o que ele vos disse". Ninguém vai ao Pai senão por Jesus, porém Maria e os santos intercedem junto a Jesus. Quando uma pessoa ora a Jesus por outra pessoa, faz o mesmo que Maria faz, intercede junto a Jesus. Porém grande é o apelo que tem junto ao coração de um filho o pedido de sua mãe!

Referindo-se à Mãe de Jesus, diz s. Agostinho: “Santa Maria fez a vontade do Pai e a fez inteiramente; por isso vale mais para Maria ter sido discípula de Jesus do que sua Mãe. Feliz era Maria, porque antes de gerá-lo, já o trazia em seu coração”. Eis a grandeza de Maria, modelo de fé para todos nós!

Santa Maria, rogai por nós!

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Manual do Fabricante

Informações de Segurança e Prevenção de Problemas
Informações de Segurança • Possíveis Problemas • Resumo

PERIGO: Ignorar as informações contidas nesse documento pode colocar em risco sua vida e a vida dos demais.


Informações de Segurança

Leia atentamente as recomendações abaixo:

1°) AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS
"Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças" (Dt 6,5).

2°) NÃO TOMAR SEU SANTO NOME EM VÃO
"Senhor nosso Deus.quão poderoso é teu nome em toda a terra" (Sl 8.11)
O nome de Deus é santo, deve-se respeitá-lo. Não se pode dizer o nome de Deus com displicência.

3°) GUARDAR DOMINGOS E FESTAS DE GUARDA
"Guardarás o dia de sábado para santificá-lo" (Dt 5,12).
"No sétimo dia se fará repouso absoluto com honra do Senhor" (Ex 31,15).
Após a vinda de Jesus o sábado foi substituído pelo domingo, que deve ser guardado como o dia do Senhor, porque Jesus, Nosso Salvador, Ressuscitou no domingo.

4°) HONRAR PAI E MÃE
"Honra teu pai e tua mãe" (Dt 5.I6; Mc 7,8).
"Filhos, obedecei a vossos pais, no Senhor, porque isso é justo. Este é o primeiro mandamento acompanhado de uma promessa: Honra teu pai e tua mãe, para que sejas feliz e tenhas longa vida sobre a terra" (Ef 6,1-3).

5°) NÃO MATAR
"Deus tem em seu poder a alma de todo ser vivo e o espírito de todo homem carnal" (Jó 12,10).
A vida é sagrada, desde a sua concepção até a morte, e somente Deus tem o poder da vida.

6°) NÃO PECAR CONTRA A CASTIDADE
“Não adulterarás” (Ex 20.14 e Dt 5.18).
Quando Jesus disse:
"Ouvistes o que foi dito: 'Não cometerás adultério'. Eu, porém, vos digo: todo aquele que olha para uma mulher com desejo libidinoso já cometeu adultério com ela em seu coração" (Mt 5,27-28).
A Igreja entendeu o sexto mandamento como englobando todo o conjunto da sexualidade humana. A castidade significa o equilíbrio da sexualidade na pessoa, por isso inclui a aprendizagem do auto domínio. Cristo é o modelo da Castidade. Todos os baptizados são chamados a serem castos, independentemente do seu estado de vida.


7°) NÃO ROUBAR
"Não roubarás" (Dt 5,19).
"Nem os ladrões, nem os avarentos... nem os injuriosos herdarão o Reino de Deus" (1Cor 6,10).

8°) NÃO LEVANTAR FALSO TESTEMUNHO
"Não levantarás falso testemunho contra teu próximo" (Ex 20,16).
O cristão deve ser verdadeiro, ter o compromisso com a verdade, com a honestidade, não mentir, não ser ambíguo, omisso nem hipócrita.

9°) NÃO DESEJAR A MULHER DO PRÓXIMO
"Todo aquele que olha para uma mulher com desejo libidinoso já cometeu adultério com ela em seu coração" (Mt 5,27-28).

10°) NÃO COBIÇAR AS COISAS ALHEIAS
"Onde está teu tesouro, aí estará teu coração" (Mt 6,21).


Possíveis Problemas:


1) LUXÚRIA: Vício dos prazeres carnais, apego excessivo à sensualidade e sexualidade.
(2Pedro 2,13; Levítico 18, 20.22; Êxodo 20,17; Mateus 5,27; 1Coríntios 6,15; Gênesis 38,9-10)

2) GULA: comer em excesso, por prazer, em quantidade superior do que a necessária para o corpo.
(Filipenses 3,19; Isaías 5,11)

3) AVAREZA: apego exagerado ao dinheiro, desejo de ser rico. Fazer do dinheiro um ídolo, endeusar o dinheiro.
(Mt 6,24; 1Timóteo 6,10; Marcos 10,21-22; João 12,5-6)

4) IRA: raiva/ódio contra uma pessoa, sentimento de vingança.
(Mt 5,22; 21,12; 23,27)

5) SOBERBA: Arrogância e orgulho. Egoísmo, endeusar-se.
(Eclo 10,15; Romanos 3,27; Gálatas 6,4; Mateus 18,3)

6) INVEJA: querer o que a outra pessoa tem, cobiçar os bens materiais ou as qualidades do outro. Ter inveja é querer ser como o outro e ter o que o outro tem.
(Sabedoria 2,24; Gênesis 4,1-16; Mateus 10,42-43; 20,1-16; Gênesis 37,4; 1Samuel 18,6-16)

7) PREGUIÇA: falta de vontade para trabalhar ou fazer actividades importantes. É má principalmente quando leva ao impedimento da prática de boas obras e ao desconhecimento de Deus.
(Eclesiástico 33,28-29; Provérbios 24,30-31; Ezequiel 16,49; Mt 20,6)


Resumo:

"Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo".
(Mateus 22, 34 a 40)


NOTA: O Fabricante não se responsabiliza pelo uso indevido ou em desacordo com o Manual de Instruções, bem como pelas consequências.


Criado por Taiana Froes